Gostar…

19 de dezembro de 2010 às 17:24 | Publicado em Textos | Deixe um comentário
Tags: , , ,

“Cansei de quem gosta como se gostar fosse mais uma ferramenta de marketing. Gostar aos poucos, gostar analisando, gostar duas vezes por semana, gostar até as duas e dezoito. Cansei de gente que gosta como pensa que é certo gostar. Gostar é essa besta desenfreada mesmo. E não tem pensar. E arrepia o corpo inteiro, mas você não sabe se é defesa para recuar ou atacar. Eu eu gosto de você porque gostar não faz sentido.

Permita-se. Se você acha que no fundo mesmo, apesar de todas essas reuniões e palavras em inglês que só querem dizer que você não sabe o que está falando, o que importa é ter pra quem mostrar que saiu o arco-íris. Permita-se. Porque eu não quero que você tenha essa pressa ao ponto de ajudar com as próprias mãos. Eu quero que você sinta esse prazer que chega aos poucos. E mata tudo que há em volta. E explode os relógios. E chega aos poucos ainda que você ainda não saiba nem quem é pouco e nem quem é lento. Porque você morre. Se você prefere a vida quando se morre um pouco por alguém, permita-se.

Eu não faço a menor idéia de como esperar você me querer. Porque se eu esperar, talvez eu não te queira mais.

Eu não queria ir embora e esperar o dia seguinte. Porque cansei dessa gente que manda ter mais calma. E me diz que sempre tem outro dia. E me diz que eu não posso esperar nada de ninguém. E me diz que eu preciso de uma camisa de força. Se você puder sofrer comigo a loucura que é estar vivo, se você puder passar a noite em claro comigo de tanta vontade de viver esse dia sem esperar o outro, se você puder esquecer a camisa de força e me enrroscar no seu corpo para que duas forças loucas tragam algum aquilibrio. Se você puder ser alguém de quem se espera algo, afinal, é uma grande mentira viver sozinho, permita-se. Eu só queria alguém pra vencer comigo esses dias terrivelmente chatos.”

Tati Bernardi

Anúncios

O doce sabor da Poesia…!

13 de outubro de 2009 às 23:28 | Publicado em Pensando | 3 Comentários
Tags: , , ,

Gosto muito de escrever…talvez esse gosto tenha surgido através da leitura. Não sei dizer exatamente como adquiri esse hábito, esse gosto por escrever e colocar em palavras o que sinto ou o que penso. Só sei que aprendi e aprendo a cada dia a aprimorar o que escrevo através da leitura. Tinha [aliás, ainda tenho guardado] um caderno onde escrevia algumas coisas quando batia a inspiração…poesias, textos, cartas….tudo…hoje não tenho mais tanto tempo quanto antes pra continuar com esse caderno…mais ainda assim escrevo…só não com a frequência que antes e nem no mesmo lugar…

Digo que um de meus estímulos é a poesia…seguidos de música e dança. Coisas que fazem parte de mim sempre. Impossível viver sem.

“A poesia está mais próxima da verdade vital do que a história.” (Platão)

“Poesia é quando uma emoção encontra seu pensamento e o pensamento encontra palavras.” (Robert Frost)

Decidi dedicar esse post a poesia e, principalmente, a mais inteligente Poetisa, que pra mim, sabe descrever e colocar no papel os mais incríveis sentimentos do ser humano. Amor, paixão, tristeza, decepção…..Florbela Espanca

Aqui estão meus preferidos:

Voz Que Se Cala

Amo as pedras, os astros e o luar
Que beija as ervas do atalho escuro,
Amo as águas de anil e o doce olhar
Dos animais, divinamente puro.

Amo a hera que entende a voz do muro,
E dos sapos, o brando tilintar
De cristais que se afagam devagar,
E da minha charneca o rosto duro.

Amo todos os sonhos que se calam
De corações que sentem e não falam,
Tudo o que é Infinito e pequenino!

Asa que nos protege a todos nós!
Soluço imenso, eterno, que é a voz
Do nosso grande e mísero Destino!…

Minha Culpa

Sei lá! Sei lá! Eu sei lá bem
Quem sou? um fogo-fátuo, uma miragem…
Sou um reflexo…um canto de paisagem
Ou apenas cenário! Um vaivém

Como a sorte: hoje aqui, depois além!
Sei lá quem sou?Sei lá! Sou a roupagem
De um doido que partiu numa romagem
E nunca mais voltou! Eu sei lá quem!…

Sou um verme que um dia quis ser astro…
Uma estátua truncada de alabastro…
Uma chaga sangrenta do Senhor…

Sei lá quem sou?! Sei lá! Cumprindo os fados,
Num mundo de maldades e pecados,
Sou mais um mau, sou mais um pecador…

Versos de orgulho

O mundo quer-me mal porque ninguém
Tem asas como eu tenho ! Porque Deus
Me fez nascer Princesa entre plebeus
Numa torre de orgulho e de desdém.

Porque o meu Reino fica para além …
Porque trago no olhar os vastos céus
E os oiros e clarões são todos meus !
Porque eu sou Eu e porque Eu sou Alguém !

O mundo ? O que é o mundo, ó meu Amor ?
__O jardim dos meus versos todo em flor …
A seara dos teus beijos, pão bendito …

Meus êxtases, meus sonhos, meus cansaços …
__São os teus braços dentro dos meus braços,
Via Láctea fechando o Infinito.

Vaidade

Sonho que sou a Poetisa eleita,
Aquela que diz tudo e tudo sabe,
Que tem a inspiração pura e perfeita,
Que reúne num verso a imensidade!

Sonho que um verso meu tem claridade
Para encher o mundo! E que deleita
Mesmo aqueles que morrem de saudade!
Mesmo os de alma profunda e insatisfeita!

Sonho que sou Alguém cá neste mundo…
Aquela de saber vasto e profundo,
Aos pés de quem a Terra anda curvada!

E quando mais no céu eu vou sonhando,
E quando mais no alto ando voando,
Acordo do meu sonho… E não sou nada!…

E é assim, através das estrofes, das frases e de cada palavra, que identifico cada pedacinho de mim….cada momento, cada sentimento, cada vontade….tudo num só lugar, capaz de me mostrar e me fazer entender, quem sabe, coisas inexplicáveis, sentimentos incompreendidos, vontades caladas….sonhos…

A poesia nos faz pensar…nos faz refletir e viajar num mundo onde tudo é possível…onde tudo é permitido e onde nossos sonhos estão a um passo de se tornar realidade! Deixo, por fim, um texto incrível, e que diz muito sobre mim:

“Sou pessoa de dentro pra fora. Minha beleza está na minha essência e no meu caráter. Acredito em sonhos, não em utopia. Mas quando sonho, sonho alto. Estou aqui é pra viver, cair, aprender, levantar e seguir em frente. Sou isso hoje… amanhã, já me reinventei. Reinvento-me sempre que a vida pede um pouco mais de mim. Sou complexa, sou mistura, sou mulher com cara de menina… E vice-versa. Me perco, me procuro e me acho. E quando necessário, enlouqueço e deixo rolar…Não me dôo pela metade, não sou tua meio amiga nem teu quase amor. Ou sou tudo ou sou nada. Não suporto meio termos. Sou boba, mas não sou burra. Ingênua, mas não santa. Sou pessoa de riso fácil…e choro também!” – (Tati Bernardi)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

assinatura.blog.menor

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.